Consenso entre Criacionismo e evolucionismo

Criacionismo:


Criacionismo, uma teoria com diferentes versões.

A questão sobre as origens do homem remete a um amplo debate, no qual filosofia, religião e ciência entram em cena para construir diferentes concepções sobre a existência da vida humana e, implicitamente, por que somos o único espécime dotado de características que nos diferenciam do restante dos animais.

Desde as primeiras manifestações mítico-religiosas o homem busca resposta para essa questão. Nesse âmbito, a teoria criacionista é a que tem maior aceitação. Ao mesmo tempo, ao contrário do que muitos pensam, as diferentes religiões do mundo elaboraram uma versão própria da teoria criacionista.

A mitologia grega atribui a origem do homem ao feito dos titãs Epimeteu e Prometeu. Epimeteu teria criado os homens sem vida, imperfeitos e feitos a partir de um molde de barro. Por compaixão, seu irmão Prometeu resolveu roubar o fogo do deus Vulcano para dar vida à raça humana. Já a mitologia chinesa atribui a criação da raça humana à solidão da deusa Nu Wa, que ao perceber sua sombra sob as ondas de um rio, resolveu criar seres à sua semelhança.

O cristianismo adota a Bíblia como fonte explicativa sobre a criação do homem. Segundo a narrativa bíblica, o homem foi concebido depois que Deus criou céus e terra. Também feito a partir do barro, o homem teria ganhado vida quando Deus assoprou o fôlego da vida em suas narinas. Outras religiões contemporâneas e antigas formulam outras explicações, sendo que algumas chegam a ter pontos de explicação bastante semelhantes.

Definição: Brasil Escola

Evolucionismo:


O ser humano não “veio” do macaco!

A Teoria da Evolução é fruto de pesquisas, ainda em desenvolvimento, iniciadas pelo legado deixado pelo cientista inglês Charles Robert Darwin e pelo naturalista britânico Alfred Russel Wallace.

Em suas pesquisas, ocorridas no século XIX, Darwin procurou estabelecer um estudo comparativo entre espécies aparentadas que viviam em diferentes regiões. Além disso, ele percebeu a existência de semelhanças entre os animais vivos e em extinção. A partir daí, concluiu que as características biológicas dos seres vivos passam por um processo dinâmico em que fatores de ordem natural seriam responsáveis por modificar os organismos vivos. Ao mesmo tempo, ele levantou a ideia de que os organismos vivos estão em constante concorrência e, a partir dela, somente os seres melhores preparados às condições ambientais impostas poderiam sobreviver.

Por perceber que se tratava de descobertas polêmicas, e que contrariavam ideias consideradas absolutas, como a de que as espécies eram imutáveis, Darwin teve receio em divulgá-las. Wallace, que admirava de longe o prestígio do famoso naturalista, enviou a ele alguns de seus escritos acerca de ideias que estava desenvolvendo. Surpreendentemente, ambos estavam estudando o mesmo fenômeno – constatação esta que encorajou Darwin a abrir mão de seu segredo e publicar, juntamente com Wallace, suas descobertas, em 1858.

Contando com tais premissas, esta teoria afirma que o homem e o macaco possuem uma mesma ascendência, a partir da qual estas e outras espécies se desenvolveram ao longo do tempo. Contudo, isso não quer dizer, conforme muitos afirmam, que Darwin supôs que o homem é um descendente do macaco. Em sua obra, A Origem das Espécies, ele sugere que o homem e o macaco, em razão de suas semelhanças biológicas, teriam um mesmo ascendente em comum.

A partir dessas afirmações e dispondo de outras áreas da ciência, como a Genética e a Biologia Molecular, vários membros da comunidade científica, ao longo dos anos, se lançaram ao desafio de compreender o processo de variação e adaptação de populações ao longo do tempo, e o surgimento de novas espécies a partir de outra preexistente.

Quanto a uma das espécies estudadas, Homo sapiens sapiens, surgida há aproximadamente 120 mil anos, sabe-se que esta tem parentesco com os antigos hominídeos. Este grupo, que surgiu há mais de quatro milhões de anos, contempla, além de nós, o Homo habilis (2,4 – 1,5 milhões de anos) o Homo erectus (1,8 – 300 mil anos), o Homo sapiens neanderthalensis, com cerca de 230 a 30 mil anos de existência, e vários outros. Uma constatação interessante é a de que hominídeos de espécies diferentes já coexistiram em um mesmo período.

Definição: Brasil Escola

O consenso entre as teorias:

O criacionismo ressalta que a vida veio de uma divindade, que criou tudo indo contra o evolucionismo que de acordo com Dawin, todos os seres vivos foram originados a partir de um único ser (uma simples bactéria). Os ateus usam o evolucionismo a seu favor, enquanto os religiosos usam o criacionismo,  porém o criacionismo e o evolucionismo podem estar ligados, pensem bem, imagine que um deus criou uma  forma de vida na terra e que essa forma evoluiu por si mesma e deu origem a toda a diversidade de animais, plantas, fungos etc, sendo assim tudo pode  ter sido obra de um deus ou um ser superior (uma especie alienígena evoluída talvez).

Vamos um pouco mais longe na ciência. Alguns teóricos da Física Quântica levantam hipóteses de que o Universo material não passa de um efeito de algum tipo de inteligência, como no caso do Universo Autoconsciente de Goswami ou do Campo Akáshiko de Laslow, por exemplo. Se for assim, as mutações genéticas do evolucionismo poderiam ocorrer não somente por alterações aleatórias mas em resposta a uma pulsão inteligente que continua criando, permanentemente, ao que podemos chamar de criacionismo evolucionista. A associação do criacionismo com o evolucionismo não parece uma hipótese absurda e possibilita uma mudança radical na maneira como vemos e lidamos com o mundo: de algo acabado que, desde o equívoco da maçã ou das descobertas de Darwin, nos faz vítimas reativas na luta angustiante pela sobrevivência e que ameaça nossa paz, para algo que, pelo alcance inteligente do Espírito que com energia anima a matéria, é concebido e percebido como efeito da nossa capacidade inerente de pensar.

Criacionismo X Evolucionismo:

É um duelo fascinante: há 151 anos, desde a primeira publicação do livro A Origem das Espécies, de Charles Darwin, duas concepções distintas sobre a origem da vida se opõem na cultura ocidental. As teorias do criacionismo e do evolucionismo se apresentam de maneiras bem diferentes, com algo em comum: nenhuma das duas pode ser comprovada em Laboratório.

A religião pode ser considerada irracional (nem todo religioso é ignorante), pois os fieis simplesmente seguem algo proposto, cegamente, e sem provas verídicas de sua autenticidade ao contrario da ciência. A religião é como uma especie de ciência pronta, tudo que ela impõe  é dado como certo e não pode ser questionado, já o mundo cientifico é aberto a novas teorias, criticas e reajustes tudo feito de maneira racional.

O que realmente é certo?

Nenhuma das teorias, como dito acima, pode ser provada em laboratório, a única alternativa é seguir o lado mais racional  ou simplesmente o que lhe convém.

Deixe a sua opinião nos comentários, faça uma critica, terei prazer em responde-la, você também pode comentar usando o facebook 🙂

Anúncios

3 comentários sobre “Consenso entre Criacionismo e evolucionismo

  1. O problema é que a alegação de Goswami é tão fantasiosa e não científica como as linhas de criacionismo em geral.
    Não seria mais justo deixar a explicação científica com a ciência e a explicação religiosa com cada uma das linhas religiosas ? Não me importo que vendam em igrejas que Adão existiu ou se um deus vomitou os humanos. Mas por outro lado me importo muito que queiram ensinar em escolas os mitos religiosos de uma crença religiosa ou outra.
    Não parece mais justo ensinar ciência nas escolas ?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s